Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

SPORTING CLUBE COURENSE

85 ANOS - 1932/2017

SPORTING CLUBE COURENSE

85 ANOS - 1932/2017

VETERANOS

S.C.COURENSE 2 - SPORTING C.P. 1

 

vete spor.jpg

 

A nossa equipa apresentou-se da seguinte forma: João Paulo, Carlos Lima, Henrique Reis (Capitão) Luís Cunha e André Morais; Pedro Vieira; Mário Rui Carvalho, Rui Cunha, Filipe Lopes e Manuel Barbosa; Nino

No decurso do jogo entraram ainda: Nuno Lopes, Raúl Braga, José Sousa, Alberto Silva, Luís Sá, Paulo Mocho, Mário Jorge Santana

Delegados: Luís Rocha, Eduardo Barros, José Brito e Paulo Ribas

Árbitro: Trio da Associação de Futebol de Viana do Castelo

Ao intervalo: 0-1

Golos: Nino e autogolo do defesa esquerdo do Sporting

Disciplina: Nada a registar

 

Mais uma tarde/noite de festa proporcionada pela equipa de Veteranos do S. C. Courense, com a visita de mais uma grande instituição do nosso país, o Sporting Clube de Portugal.

Pena foi o estado do tempo frio, chuvoso e ventoso, que dificultou muito o trabalho de ambas as equipas e, estou certo, retirou algum público que se teria deslocado para ver em ação, para alem das “estrelas” locais, as “estrelas” que nos visitaram.

A Direção do S. C. Courense e a Secção de Veteranos primaram por receber condignamente tão ilustre Delegação a quem foi entregue uma bonita salva logo antes do início do jogo e de quem recebemos medalhas comemorativas do centenário. Jovens pequeninos das equipas de formação do Clube entraram em campo de mão dada com todos os componentes da Delegação visitante, ao som do bonito hino do Courense.

O jogo em si foi muito bem disputado e equilibrado, aceitando-se a nossa vitória pelo maior número de oportunidades criadas, mas aceitar-se-ia também o empate pela qualidade do adversário e por ter dominado mais em alguns momentos do jogo.

Melhor entrada do Sporting, a impor dinâmica a meio-campo, com trocas constantes dos jogadores e um avançado muito mexido e rápido que nos causou muitos problemas. Foi com naturalidade que chegaram à vantagem numa bonita e rápida mudança de flanco a aproveitaram o ressalto depois da defesa do guarda-redes João Paulo. Ripostamos bem, com o Nino a ter duas boas possibilidades de fazer golo, mas a não conseguir acertar com as redes adversárias.

Com o aproximar do final da 1ªparte, o Courense inicia as habituais substituições e aí começa a viragem do jogo. O início da 2ª parte ainda traz um Sporting mandão e autoritário, mas já se notava o Courense a crescer e as contínuas substituições fizeram mossa na globalmente mais “idosa” média de idades do adversário.

Muito boa 2ªparte das nossas cores, a dominar, impor ritmo, criar oportunidades e a chegar ao empate na sequência de um canto pelo indefetível Sportinguista Nino. Nos minutos finais ainda mais se acentuou a nossa pressão, com o pessoal que tinha entrado a continuar a dar muito boa resposta e a chegarmos ao golo da vitória já muito perto do final, numa bonita jogada iniciada pelo Paulo Mocho, com o Raúl a dar sequência com um bom cruzamento e o defesa do Sporting, na ânsia de evitar que a bola chegasse ao 2º poste onde se encontrava o Alberto Silva para empurrar, a fazer autogolo.

Pouco depois o Sr. Árbitro apitava para o final e assim o Sporting local obtinha uma histórica vitória sobre o Sporting nacional.

Uma palavra de agradecimento para o jovem trio de Srs. Árbitros da Associação de Futebol de Viana do Castelo, naturais de Valença, que aceitou vir até nós dirigir e bem esta partida, sem qualquer encargo. 

Ultrapassada mais uma jornada glorioso da saga dos Veteranos do S. C. Courense, outra já está em “marcha administrativa”, com a possibilidade de visita nos próximos tempos ao F. C. Porto a quem já recebemos no nosso campo há mais de dois anos atrás.

Termino com um gesto público de agradecimento nas páginas deste periódico para os Gerentes da Pastelaria Conselheiro e Opticoura que permitiram com o seu patrocínio que tivéssemos estreado um bonito fato-de-treino com as cores e o símbolo do S. C. Courense.